Pesquisa
quarta-feira 13 novembro 2019
  • :
  • :

Ricardo Coutinho anuncia ação no MPF para retorno das águas no eixo leste da Transposição do São Francisco

Ex-governador Ricardo Coutinho vai entrar com uma representação no MPF contra Bolsonaro por suspender bombeamento das águas do eixo Lesto do Rio São Francisco

O ex-governador e presidente da Fundação João Mangabeira, Ricardo Coutinho (PSB), anunciou neste domingo, durante discurso no ato SOS Transposição, que vai entrar com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) contra o presidente Jair Bolsonaro por suspender há quase seis meses o bombeamento das águas do eixo Leste do Rio São Francisco.

“Já está pronta uma representação no sentido de cobrar medidas imediatas para que o governo Federal retome o bombeamento das águas. O município de Monteiro está em racionamento e todos os açudes da região como Sumé, Congo e Poções estão no volume morto. É preciso que as águas da Transposição voltem a chegar na Paraíba para que a população tenha água para beber e para plantar”.

As ruas do município de Monteiro, PB, foram tomadas por uma multidão num só grito “SOS Transposição”. A população saiu da estação de bombeamento na entrada de Monteiro e seguiu em caminhada para protestar contra a paralisação do bombeamento das águas da Transposição e o abandono da obra do eixo Norte, que se encontra parada desde o início do atual governo.

Dezenas de lideranças nacionais e da Paraíba participaram do ato SOS Transposição como o ex-governador e presidente da Fundação João Mangabeira, Ricardo Coutinho, o ex-candidato a presidente da República, Fernando Haddad, a presidente nacional do PT e deputada federal Gleisi Hoffmann, a vice-governadora de Pernambuco e Presidente nacional do PC d B, Luciana Santos, os senadores Humberto Costa (PT) e Veneziano Vital (PSB-PB) . Os deputados federais Gervásio Maia (PSB-PB), Damião Feliciano (PDT-PB), Frei Anastácio (PT-PB), Natália Bonavides (PT-RN), João Campos (PSB-PE), Gonzaga Patriota (PDB-PE). Também participaram, os deputados estaduais Cida Ramos, Estela Bezerra, Buba Germano, Jeová Campos, Anízio Maia, Francisco do PT e
dezenas de prefeitos das regiões do Cariri e Seridó.

O povo compareceu em massa para participar do ato SOS Transposição 

Durante o Ato, Ricardo Coutinho leu uma carta enviada pelo ex-presidente Lula em que ele lembra a inauguração popular da transposição em 2017. “Poucas coisas me fizeram mais feliz como tirar
do papel um sonho de gerações, tirar do papel a transposição do São Francisco”, escreveu Lula.

O ex-prefeito de São Paulo e candidato a presidente da República, Fernando Haddad, disse que o que está ocorrendo na Paraíba é um crime ambiental, assim como ocorre na Amazônia. “É um absurdo o que Bolsonaro está fazendo. Exigimos que volte irrigar o canal para perenizar os rios e açudes. O abandono da obra demonstra o desprezo de Bolsonaro a Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e o povo do
Nordeste”.

“É preciso que os movimentos sociais e o povo se organizem contra o abandono da maior obra hídrica do Nordeste, que garantirá água para mais de 12 milhões de brasileiros”, disse a vice-governadora de Pernambuco e presidente nacional do PC do B, Luciana Santos.

O senador Veneziano Vital (PSB-PB) destacou que como parlamentar e como campinense sente os reflexos da situação da Transposição e que este grito é um alerta para que o governo Federal entenda a importância da retomada do bombeamento das águas da Transposição no eixo Leste. “É preciso que o governo Federal se sensibilize com uma situação tão grave que é a volta do racionamento em Campina Grande e nas cidades do Cariri e que o Sertanejo também tenha direito a essa obra de fundamental importância para a segurança hídrica do nosso povo”, completou.

 

Crédito fotos: Marcus Mendes

Compartilhe!



Acessibilidade