Pesquisa
terça-feira 18 Fevereiro 2020
  • :
  • :

FJM analisa setor elétrico nacional

A Fundação João Mangabeira (FJM), ligada ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), lança o primeiro “Boletim Conjuntura Brasil: A crise do setor elétrico brasileiro”. O documento pretende levar a sociedade informações com análise crítica das causas e diagnóstico para enfrentar esse problema que contribui efetivamente com a paralisia do desenvolvimento nacional.

O relatório socialista inaugura uma série periódica de lançamentos sobre temas importantes à vida politica e econômica do país, por vezes distantes do debate com a população. Decisões tomadas em gabinetes que alteram e delimitam os sonhos da maioria dos brasileiros são compartilhadas com o leitor. O presidente da FJM, ex-governador do Estado do Espírito Santo, Renato Casagrande, promove o lançamento do boletim “Conjuntura Brasil: a crise do setor elétrico brasileiro”, hoje, às 14 horas, durante reunião da direção Nacional do PSB com todos os presidentes estaduais do partido, na sede do PSB Nacional, em Brasília. “O Brasil está numa espécie de racionamento não declarado com queda de 2 mil MW na carga demandada”, alerta Renato Casagrande. “O modelo implantado pelo PSDB e pelo PT se esgotou”, define o presidente da FJM.

No documento é possível encontrar um precioso registro histórico dos principais momentos e decisões que caracterizam o setor elétrico no Brasil. Com a consultoria técnica do professor e cientista político, Cesar Benjamim, o relatório provoca uma rica interpretação e torna-se um importante instrumento para consultas para quem busca por um país com sustentabilidade neste setor crucial no avanço da qualidade de vida. O boletim “Conjuntura Brasil: a crise do setor elétrico brasileiro” pode ser acessado no site www.tvjoaomangabeira.org.br e as redes sociais da FJM.

Handerson Siqueira, assessor de Comunicação da FJM.

Compartilhe!



Acessibilidade