Pesquisa
quinta-feira 22 agosto 2019
  • :
  • :

MPS Feminista recebe lideranças socialistas em apoio à Marcha das Margaridas


Nesta terça-feira, 13/9, o Movimento Popular Socialista(MPS) organizou uma tenda ao lado do Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília, para promover um encontro entre lideranças socialistas e mulheres de movimentos sociais e militantes políticas que vieram de todos os estados da federação para participar da Marcha das Margaridas. O evento contou com o apoio da Fundação João Mangabeira(FJM)

O presidente da FJM, Ricardo Coutinho, esteve no local e ressaltou a importância da Marcha das Margaridas e defendeu a necessidade de que se vá às ruas para defender os movimentos sociais, que estão sofrendo um processo de criminalização. “Esse é um momento em que é importante ir à ruas, convencer a sociedade de que esse é o pior caminho que uma sociedade pode ter, o melhor é efetivamente construir democracia.” Para Coutinho a democracia real precisa levar em conta as desigualdades, “essa luta da população do campo e das cidades, da população indígena, dos estudantes, professores e da educação, faz com que a gente tenha a sensação de que esse é o único caminho possível para o Brasil. É preciso unir o povo, derrotar o atraso, derrotar essa política fascista e violenta que tomou conta do Brasil e devolver o poder para o povo”.

Para o presidente do Partido Socialista Brasileiro, Carlos Siqueira, a Marcha das Margaridas, que está em sua 6a edição, sempre foi importante, mas “neste ano ela se reveste de uma importância ainda maior na medida em que estamos vivendo no País um retrocesso monumental, é um retrocesso contra o qual nós não devemos recuar, devemos avançar”. Siqueira disse ainda que a democracia no Brasil está em risco porque ela ameaça os direitos sociais dos brasileiros “ Democracia não é só o direito de votar e ser votado”, afirmou. Siqueira defendeu a união dos partidos progressistas, dos movimentos sociais e dos democratas para impedir o fim da democracia e para que haja uma retomada do desenvolvimento e dos direitos sociais no Brasil.

“Estamos aqui hoje reunidas com todas as Margaridas de todo o Brasil lutando com um só objetivo, pela defesa dos direitos das mulheres do campo, da agro, da cidade e da floresta e amanhã nós vamos estar juntas nas ruas lutando pela permanência dos nossos direitos”, afirmou Thaisa Dayane, filiada ao Partido Socialista Brasileiro, militante do Movimento Popular Socialista e Secretária Geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG).

Acilino Ribeiro, secretário nacional do Movimento Popular Socialista(MPS) informa que Thaisa Dayane, é uma das maiores lideranças do movimento popular brasileiro, além de ser uma das organizadoras da Marcha das Margaridas. “O MPS se sente orgulhoso, o Movimento Popular Socialista se sente forte nesse momento” diz Acilino, que considera essa edição da Marcha das Margaridas “um momento histórico e decisivo para a democracia brasileira”.

A Sindicalista Geogina Delmondes dos Reis e Silva, da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e secretária estadual sindical do PSB-PE, veio do estado nordestino de Pernambuco para participar da marcha. Ela explica que o estado foi o segundo a mandar mais mulheres este ano. “ Somos 2.088 mulheres da Mata, do Agreste e do Sertão, nós com muito prazer estamos aqui com essas mais de duas mil mulheres, trabalhadoras rurais, assalariadas e pequenas agricultoras, contamos com o apoio do governador Paulo Câmara (PSB-PE).”

Também estiveram presentes no evento os deputados Gervásio Maia(PSB-PB), Vilson da Fetaemg(PSB-MG), a ex-deputada Janete Capiberibe, o ex-senador João Capiberibe, o vice-presidente da FJM Alexandre Navarro, o diretor de organização da FJM Fábio Maia, e a Secretária da Negritude Socialista Brasileira, Valneide Nascimento.

Compartilhe!



Acessibilidade