Pesquisa
quarta-feira 17 outubro 2018
  • :
  • :

FJM reverencia 110 anos da imigração japonesa para o Brasil com exposição itinerante

A Fundação João Mangabeira(FJM) esteve presente no 21º Festival do Japão realizado nos dias 20, 21 e 22 de julho de 2018, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo, com o objetivo de preservar e divulgar a cultura japonesa e manter as tradições para as novas gerações, representando as 47 províncias que compõem o país. Para participar do evento a FJM fez uma parceria com o Instituto Ives Ota, de São Paulo.

A exposição Hiroshima e Nagasaki – Do Fim ao Renascimento, uma travessia de Perdão e Cultura de Paz, montada naquele pavilhão de exposições, foi idealizada e realizada pela Fundação João Mangabeira (FJM) para marcar os 110 anos da imigração Japonesa para o Brasil, conta com vídeos enviados do Japão,  imagens fotográficas e réplicas miniaturizadas do período. O público compareceu em grande número, em apenas 3 dias foram deixados 4 mil pedidos no bambú.

Trata-se de uma exposição itinerante, inaugurada em junho na Câmara dos Deputados em Brasília, em parceria com o grupo parlamentar Brasil Japão, presidido pela deputada federal Keiko Ota(PSB-SP).  Na última terça-feira, 24, foi montada no shopping Aricanduva em São Paulo capital, onde irá permanecer até o final de agosto. A curadoria é da gerente executiva da FJM, Márcia Rollemberg, responsável pela pesquisa.

A exposição enaltece a cultura do perdão e da paz que floresceu no Japão após o ataque atômico que dizimou a região. Dentro de uma das únicas estruturas que sobreviveram ao ataque foi criado o Hiroshima Peace Memorial Museum, cujas estruturas estão reproduzidas em miniatura na exposição. O museu foi parceiro da Fundação nesta realização.

Além da exposição, os visitantes recebem uma revistinha da Turma da Mônica, do cartunista Maurício de Souza, chamada Turma da Mônica e a Escola no Japão, que pretende mostrar como funciona o ensino nipônico para os decasséguis brasileiros no Japão.

Compartilhe!



Acessibilidade