Pesquisa
terça-feira 10 dezembro 2019
  • :
  • :

Com apoio da FJM, JSB promove debates sobre autorreforma e economia criativa no Brasil

Domingos Leonelli e Ricardo Coutinho

 

O secretário nacional da Juventude Socialista Brasileira(JSB), Tony Sechi, vem realizando, com apoio da Fundação João Mangabeira(FJM), uma série de encontros que já passou por cinco estados brasileiros e deverá passar pelo Rio de Janeiro, e mais um município, ainda no decorrer deste ano de 2019. Durante os encontros, que já ocorreram nos municípios de Porto Velho(RO), Manaus(AM), Rio Branco(AC), Pelotas(RS), Belém(PA), Fortaleza(CE) e Sobral(CE), são tratados os temas relativos à autorreforma do Partido Socialista Brasileiro(PSB), que trata da modernização das pautas do partido, particularmente o tema da Economia Criativa.

No dia 19/10 foi a vez de Pelotas/RS debater Economia Criativa com a JSB

A Fundação João Mangabeira (FJM) financia o projeto da JSB por ver como prioridade o tema da Economia Criativa. Para o presidente da FJM, o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho, “o mundo não se divide mais em quem tem exército e quem tem indústria. Uma nova economia vem surgindo, baseada em saberes, em tecnologia, e o PSB quer aprofundar esse debate”.

Tony Sechi no Acre, em 13/10: é preciso levar esse tema para perto da juventude

O PSB tornou-se o primeiro partido brasileiro a incorporar a Economia Criativa como estratégia de desenvolvimento, com a aprovação unânime de mais de 800 delegados do seu XIV Congresso Nacional, o maior da história do partido, realizado em 2018. O presidente do Instituto Pensar e um dos responsáveis pelo aprofundamento do tema da Economia Criativa dentro do PSB, Domingos Leonelli, considera fundamental a iniciativa da juventude socialista. Para Leonelli a Economia Criativa é uma nova utopia, que deve ser perseguida pelos socialistas por meio do que ele chama de Socialismo Criativo, “não adianta mais só ensinar a ler e escrever nas escolas públicas, cada vez mais é importante que se ensine a linguagem da programação para que nossos jovens estejam aptos a entrar nesse mercado que é mais sobre informação do que sobre exportação de matéria prima”.

Manaus, Porto Velho e Rio Branco receberam os debates sobre Economia Criativa promovidos pela JSB e pela FJM

Para Sechi trata-se de tema que precisa ser levado às novas gerações, “a gente precisa levar esse tema, que é complexo, para perto da juventude e das cidades brasileiras”. Existem cidades governadas pelo PSB, que já têm uma política de Economia Criativa, é o caso da capital do Acre, Rio Branco, governada pela socialista Socorro Neri, que desde 2018 possui uma lei de Política Municipal de Incentivo à Economia Criativa.

No dia 1/11, foi a vez de Belém do Pará receber o debate sobre economia criativa.

 

Dia 12/10, em Porto Velho, capital de Rondônia

 

Dia 13/10 foi a vez de Rio Branco, capital do Acre.

Compartilhe!



Acessibilidade