Pesquisa
sexta-feira 18 outubro 2019
  • :
  • :

Seminário no ES discute perspectivas do socialismo contemporâneo

Evento vai refletir sobre a formulação de políticas públicas que garantam o desenvolvimento sustentável, a inclusão social, o exercício da cidadania e o pleno exercício das liberdades individuais

Como promover o desenvolvimento econômico de maneira sustentável, com a justa distribuição das riquezas e a consequente diminuição das desigualdades sociais? As respostas para essa questão estarão no centro do debate durante o seminário “Perspectivas do Socialismo Contemporâneo”, que acontece no próximo dia 27, das 8h às 18h, no Hotel Praia Sol, em Nova Almeida, na Serra.

O evento trará ao estado nomes de destaque na sociologia e política brasileiras, além de especialistas em economia e inovação. A realização do seminário é da coordenação estadual da Fundação  João Mangabeira (FJM), entidade sem fins lucrativos, que tem como missão a formação política e a formulação de políticas públicas socialistas. O evento contará com a realização de painéis e grupos de trabalho, que abordarão temas como a inovação tecnológica e a economia criativa; as transformações do mercado de trabalho; a China e a geoeconomia mundial; as ameaças aos direitos e liberdades individuais e o fortalecimento das instituições democráticas, entre outros.

As atividades realizadas durante o seminário terão como ponto de partida uma análise sobre o desenvolvimento do socialismo e o seu papel nas transformações mundiais. “A proposta é partirmos de uma reflexão sobre a construção do pensamento socialista ao longo da história e sua inserção no mundo contemporâneo e trazermos esse debate para o Brasil e, depois, para o Espírito Santo, fazendo uma abordagem do global para o local”, afirma Odmar Péricles Nascimento, coordenador estadual da FJM e idealizador do evento.

Participam do seminário lideranças dos mais variados segmentos da sociedade capixaba, além de representantes de movimentos sociais, culturais, ambientais e políticos. As vagas são limitadas e as
inscrições gratuitas, podem ser feitas online pelo link https://bit.ly/2mnWbtf .

Retrocessos e ameaças

O governador Renato Casagrande participará da mesa de encerramento do seminário, que tem como tema “Perplexidade e atitude: e agora, Brasil?”, ao lado do presidente nacional do PSB,  Carlos Siqueira, e do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho. Os três farão uma análise da atual conjuntura política brasileira, tendo em vista a constatação de que o país vivencia uma série de retrocessos aos ganhos democráticos conquistados ao longo dos últimos 30 anos. A proposta é discutir também a implementação de políticas públicas que garantam o exercício da cidadania, a inclusão social e o pleno exercício das liberdades individuais.

“Nessa mesa de encerramento, reuniremos três expressões do pensamento do socialismo democrático no Brasil para uma reflexão acerca das estratégias que devemos adotar diante dos retrocessos
políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais que estamos vivendo a partir da ascensão do ultraconservadorismo ao poder central do país. Mais do que nos aprofundar na discussão de nossa
realidade, queremos apontar caminhos e soluções que alimentem a esperança e a confiança da população, para que possamos retomar o mais rápido possível o caminho civilizatório em nosso país”, ressalta o coordenador estadual da FJM. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, que vem se destacando como um dos principais críticos do bolsonarismo, recentemente afirmou, durante a 6ª Marcha das Margaridas, em Brasília, que “o país vive um retrocesso monumental e nós não devemos recuar, mas sim avançar, usar nossa energia, nossa capacidade de mobilização através dos movimentos sociais e das militâncias partidárias para impedir o fim da democracia e assegurar os direitos sociais”.

Desafios e soluções

As quase oito horas de programação do seminário “Perspectivas do Socialismo Contemporâneo” serão divididas em quatro painéis e quatro grupos de trabalho. Um dos painéis terá como tema a “China e a Geoeconomia Mundial”. Tendo como perspectiva uma análise sobre a dualidade capitalismo x socialismo, os debatedores irão analisar a inserção da China na economia de mercado e suas consequências para o equilíbrio dos mercados e do pensamento político e social.

Trata-se de um tema de extrema importância para o desenvolvimento nacional, levando-se em conta, entre outros fatores, o fato de que a China é hoje a maior economia de exportação do mundo e o principal parceiro comercial brasileiro. De que forma a guerra comercial travada entre China e Estados Unidos pode impactar o Brasil e o Espírito Santo? Até que ponto o alinhamento ideológico automático da política externa brasileira com os Estados Unidos pode afetar nosso comércio exterior? Como o Brasil deve se posicionar  diante dessa disputa entre nossos dois principais parceiros econômicos? “Entender como opera a maior economia de exportação do mundo e sua guinada para o ‘socialismo de mercado’ é fundamental para que possamos discutir as perspectivas do socialismo contemporâneo.

Vemos que o governo de Pequim, sob orientação socialista, vem intensificando a abertura de sua economia. Acreditamos ser muito importante conhecer e considerar o poder comercial e político da
China e o enfrentamento que esse gigante asiático propõe ao modelo americanista”, ressalta Odimar Péricles.

Inovação e Economia Criativa

Dois dos quatro grupos de trabalho do seminário têm estreita relação com as transformações tecnológicas e as alterações dos modos de produção vivenciadas globalmente. O presidente do Instituto Pensar será um dos participantes do Grupo de Trabalho sobre Inovação Tecnológica e Economia Criativa. Ele é um dos maiores especialistas brasileiros sobre o tema. Leonelli defende que um projeto nacional de desenvolvimento econômico precisa se basear nas novas tecnologias, para que efetivamente possa inserir o Brasil nas lucrativas cadeias globais de valor.

Outro grupo abordará o tema “Trabalho: Quais as novas lógicas e dimensões”. A proposta é discutir os reflexos da chamada “quarta revolução da produção”, que traz a reboque novas formas de contratação de trabalho e aquisição de renda e o avanço dos processos de automação, com a substituição da mão de obra operária por máquinas robotizadas. Novamente aqui, as abordagens partirão de uma visão socialista com o objetivo de indicar alternativas e caminhos que promovam o desenvolvimento econômico com distribuição de riquezas e inclusão social.

“Na perspectiva do socialismo contemporâneo, ciência, tecnologia e inovação caminham juntas com a formação da aprendizagem, com a pesquisa, com a educação profissional e o exercício da cidadania. De que forma o Brasil pode aproveitar o capital intelectual que possui para se destacar em meio à chamada “quarta revolução da produção”? Como se preparar para a gradual substituição da mão de obra operária pelos processos de automação? São questões importantes que também serão objeto de nossa reflexão durante o seminário”, pontua o coordenador estadual da FJM.

Confira a programação do seminário “Perspectivas do Socialismo Contemporâneo”:

Confira a programação:
Seminário “Perspectivas do Socialismo Contemporâneo”

08h – Credenciamento

08h30
– Ato cultural de abertura

09h
– Painel A democracia no Centro da razão política. Com
Márcio França (PSB-SP) e Osvaldo Maneschy (Observatório da
Democracia). Mediação: Maria Teresa Rosindo (OAB-ES Mulher)

10h
– Painel A China e a Geoeconomia Mundial. Com Li Yang
(Cônsul-Geral da China no Brasil) e Paulo Nakatani (Departamento de
Economia – UFES). Mediação: Carlos Eiras (Câmara de Comércio
China Brasil de Vila Velha)

11h
– Painel Histórico do Socialismo Europeu: Contribuições e
conflitos. Com João Capiberibe (PSB-AP) e Namy Chequer (PcdoBES)

12h
– Almoço

13h30
– Grupos de Trabalho (GT´s)

GT 1 Objetivos Globais para o Desenvolvimento Sustentável: O
futuro que queremos – Com Fabricio Pancotto (Politize) e Rayssa
Mendes (Politize) e Carlos Aurélio Linhalis (Cesan)

GT 2 – Trabalho: quais novas lógicas e dimensões? – Com Paulo
Afonso Bracarense (FJM-PR) e Roselito Ribeito (CTB-ES). Mediação:
Bruno Lamas (Setades-ES)

GT 3 – Inovação Tecnológica & Economia Criativa – Com Domingos
Leonelli (Instituto Pensar – BA) e Fabricio Noronha (Secult-ES)

GT 4 – Demografia, alimento e energia. Com Sérgio Majeski (PSBES) e Pablo Lira (UVV-ES)

15h
– Apresentação dos Grupos de Trabalho

16h
– Café da tarde

16h30
– Ato cultural

17h
– Mesa Perplexidade e Atitude: E agora Brasil?. Com Carlos
Siqueira (FJM), Ricardo Coutinho (PSB) e Renato Casagrande (ES)

18h
– Encerramento

 

 

 

Serviço:

Seminário “Perspectivas do Socialismo Contemporâneo”
27 de setembro – 08h às 19h
Hotel Praia Sol – Rua Eudólio Cruz, n. 01 – Nova Almeida – Serra (ES)
Inscrições limitadas até quarta-feira (25), às 12h:
https://bit.ly/2mnWbtf
Mais informações
Agência Beta
Ana Luiza Calmon / Livia Bernabé
producaofjm@gmail.com
(27) 2142.0713 / 99226.1011 / 99702.1901 / 99964.2490

 

 

Compartilhe!



Acessibilidade