Pesquisa
domingo 21 janeiro 2018
  • :
  • :

Publicação sobre Socialismo Criativo é lançada em Salvador

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) é o primeiro partido do Brasil a focar em atividades para a Economia Criativa e um grande passo para a discussão desse novo conceito foi dado. A Fundação João Mangabeira (FJM), ligada ao PSB, lançou em Salvador, nesta segunda-feira (11), a 6º edição do Boletim de Conjuntura Brasil, que traz o conceito de Socialismo Criativo.

O evento foi realizado na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC), na Paralela, e contou com a presença de Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB. “Incorporamos esse conceito na nossa visão política, pois queremos dar essa contribuição para o país. Existem muitas iniciativas de Economia Criativa Brasil afora e o nosso partido, que tem 70 anos de existência, precisa inovar e tentar transformar a nossa força criativa em política pública”, ressaltou Siqueira.

“É preciso inovar o socialismo se queremos competir com o capitalismo”, disse o ex-deputado federal e atual presidente do Instituto Pensar, Domingos Leonelli, que escreveu os textos da publicação, apresentando a Economia Criativa como estratégia de desenvolvimento.

Presidente do PSB baiano, a senadora Lídice da Mata ressaltou a importância da economia criativa para o País. “O Brasil tem um enorme potencial nas artes, no audiovisual e em várias vertentes da criatividade. Entretanto, é preciso que os governos estaduais e federal atentem para investir mais recursos em pesquisa, ciência, tecnologia e no capital humano, pois o conhecimento deixa o mundo sem fronteiras”, avaliou.

O evento contou ainda com palestras de Paulo Miguez, vice-reitor da Universidade Federal da Bahia- UFBA e Francesco Farruggia, presidente da Campus Party. “Temos que seguir nesse caminho. É um tema que vem crescendo no ambiente acadêmico e que precisa ser debatido pelo Governo. Devemos apenas ter atenção para que a Economia Criativa não reforce as desigualdades no nosso país. Temos que consolidar esse conceito, pois criatividade e inventividade não faltam aos brasileiros”, comentou Miguez.

O presidente da Campus Party, que é um grande empreendedor social, contou um pouco da sua trajetória e trouxe como exemplo o Núcleo de Robótica de Canudos, no Sertão da Bahia, um espaço para as primeiras noções de programação e a prática de robótica, que vem fomentando a inclusão sociodigital e visa trazer o desenvolvimento econômico e social para a região. “Conhecimento precisa ser compartilhado. Acredito que temos muito que aprender com os jovens e eu aposto nessa geração, que vai nos trazer muitos frutos no futuro”, contou Farruggia.

Participaram do evento os deputados estaduais socialistas Fabíola Mansur e Angelo Almeida, o vereador de Salvador, Sílvio Humberto e o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Vivaldo Mendonça.

Sexta Edição: A revista aponta caminhos para o enfrentamento da crise econômica, a relação do turismo com a criatividade e traça desafios para a elaboração de políticas públicas antenadas com o segmento. A publicação traz ainda uma apresentação de Renato Casagrande, presidente da FJM, uma nota histórica de Paulo Miguez e um glossário com os termos ligados à economia criativa.

Áudio

Galeria de Imagens

Publicação sobre Socialismo Criativo é lançada em Salvador




Acessibilidade