Pesquisa
terça-feira 10 dezembro 2019
  • :
  • :

Fundação João Mangabeira proporciona debate sobre Racismo Estrutural

Professor Alexandre de Jesus, Niully Campos e Valadares Filho

A Fundação João Mangabeira (FJM) em Sergipe realizou no último sábado (9) o I Encontro de Formação dos Segmentos Organizados do Partido Socialista Brasileiro (PSB), na sede da entidade, em Aracaju. O tema em discussão foi “Racismo Estrutural”, abordado pelo professor Alexandre de Jesus, doutor em sociologia pela Universidade Federal de Sergipe.

De acordo com o professor, o racismo vai além das ações individuais, envolve padrões culturais e deve ser percebido como algo macro presente na estrutura da sociedade. “Esses padrões culturais presentes na sociedade acabam legitimando o racismo e às vezes até tornando certas questões invisíveis”, explicou Alexandre, e enalteceu a iniciativa da Fundação João Mangabeira e do PSB.

“Demonstra que o partido está preocupado em compreender esse fenômeno, que muitas vezes é ignorado por outros grupos, segmentos e até mesmo por outros partidos, para construir suas políticas para que possam atuar melhor na sociedade”.

Dos encontros serão elaborados documentos com as propostas dos segmentos a fim de manter a coesão e a identidade nas pautas do PSB. “A ideia é que a gente promova integração entre os segmentos sociais, ofereça formação política em todas as pautas que são próprias de cada segmento para que cada um entenda o segmento do outro”, explicou a presidente da FJM em Sergipe, Niully Campos.

Feminismo, controle social e participação também serão tema de encontros em Sergipe.

Ainda segundo Niully, os encontros devem ajudar na preparação de pessoas para os processos eleitorais. “Pretendemos ainda aperfeiçoar o conhecimento da nossa militância à respeito de economia, participação social e preparar essas pessoas como multiplicadores para que atuem durante os processos eleitorais”, esclareceu.

O presidente estadual do PSB, Valadares Filho, participou de todo o debate e enalteceu a importância do evento. “Não podemos tratar com naturalidade o preconceito que vem prejudicando milhares de pessoas, devemos buscar cada vez mais alternativas e implantar através de políticas públicas eficientes para melhorar a vida das pessoas e eliminar qualquer tipo de racismo na sociedade”, defendeu.

Os próximos encontros serão realizados nos dias 16 e 23 de Novembro com os temas: Feminismo e Participação da Mulher na Política, Controle Social de Políticas Públicas e Participação.

Compartilhe!



Acessibilidade