Pesquisa
sexta-feira 21 Fevereiro 2020
  • :
  • :

FJM e LGBT Socialista realizam bate-papo on-line, 29/01, dia da visibilidade de pessoas Travestis e Transexuais no Brasil

Dando seguimento ao apoio para os segmentos do Partido Socialista Brasileiro (PSB), a Fundação João Mangabeira (FJM) irá realizar, na próxima quarta-feira, 29, em parceria com a Secretaria Nacional do Segmento LGBT Socialista, um bate-papo on-line, que será transmitido ao vivo pelo Facebook e pelo portal da FJM, a partir das 19h. “A luta das pessoas Trans na sociedade tem como foco o respeito e o reconhecimento da sua Identidade de gênero que faz referência a como nós nos reconhecemos dentro dos padrões de gênero estabelecidos socialmente: masculino ou feminino”, afirma a Secretária Nacional do Segmento LGBT Socialista – PSB, Tathiane Araújo (SE).

O Brasil ainda é o campeão de assassinatos de pessoas trans no mundo dados da Rede Nacional de Pessoas Trans do Brasil apontam esta realidade desde do início da sua catalogação há quatro anos alertando para o aumento do número de suicídios desta população em 2020.

O Bate-Papo On-line terá como tema “O Fake News da Ideologia de Gênero: avaliação as estratégias e desafios de um ano do governo conservador para as pessoas trans no Brasil. A Secretária Nacional do Segmento LGBT Socialista – PSB, Tathiane Araújo (SE) será provocadora e atuarão como debatedores: Carolina Passolito (RS) – Advogada e voluntária da igualdade do Movimento de Travestis e Transexuais do Rio Grande do Sul; Raffael do Carmo – Acadêmico em Artes e Coordenador da Rede Paraense de Pessoas Trans do Movimento de Travestis e Transexuais do Pará; Amanda Anderson – Advogada e presidente do PDT/Diversidade.

História

Em 29 de Janeiro de 2004 um grupo de militantes composto travestis e transexuais de todos estados da federação promoveram no Congresso Nacional um ato , para lançar a campanha “Travesti e Respeito”, promovida pelo Ministério da Saúde. O objetivo era ressaltar a importância de respeitar a diversidade e o próprio movimento, tendo sido a primeira campanha nacional idealizada e organizada pelas próprias trans.

“É importante frisar que o direito a ter identidade reconhecida toca diretamente um dos princípios fundamentais da Constituição Federal e um dos pilares do estado democrático de direito: a dignidade da pessoa humana. Dar a uma pessoa o direito de ser respeitada de acordo com o nome e o gênero que ela reconhece como seu, é dar a ela o direito de ter sua dignidade preservada e ter sua cidadania plena. Exercendo e ocupando todos os espaços sociais: escola, faculdade, trabalho, saúde e etc. “, informa Tathiane Araújo, que foi uma das militantes que protagonizaram a campanha em 2004 Tathiane Araújo.

Serviço

Local: Sede da FJM Nacional – SHIS QI 5, Conjunto 2, Casa 2

Hora: 19h

Data:29/01/2020

Assista ao vivo em:

Portal: www.tvfjmangabeira.org.br

Facebook: @Fjoaomangabeira

 

 

Compartilhe!



Acessibilidade