Pesquisa
quarta-feira 26 abril 2017
  • :
  • :

FJM analisa situação política mundial

Refletir e entender as oscilações, tensões e relações políticas internacionais é a proposta da 5ª edição da Revista Politika, que a Fundação João Mangabeira apresenta a sociedade brasileira. “Situação Internacional: como é o mundo que nos cerca”, oferece 7 ensaios produzidos por especialistas e observadores do mundo atual. Não é preciso dar muitas explicações sobre isso: qualquer observador atendo percebe que as “placas tectônicas” do atual sistema-mundo estão em movimento e podem produzir terremotos. Há múltiplas crises superpostas, que se desenvolvem em diferentes escalas temporais. O prolongamento da crise econômica iniciada em 2008 é apenas a face mais superficial e imediata desse contexto. No fundo das atuais tensões está a disputa secular pela hegemonia entre, de um lado, as potências marítimas ocidentais, dominantes no mundo moderno, e as potências terrestres asiáticas, que tentam recuperar sua antiga relevância.

A revista política oferece uma intepretação dessa situação tão complexa. Logo no primeiro artigo, Antônio Carlos Lessa identifica fases antagônicas nos períodos em que o Partido dos Trabalhadores exerceu o poder. Disserta desde a diplomacia voluntariosa do ex-presidente Lula até a total paralisia e colapso na credibilidade da ex-presidente Dilma. Em seguida, é analisada a crise econômica internacional. Fernando Cardim de Carvalho não hesita em qualificar como sendo marcada por uma depressão, ou seja, a característica mais importante da depressão não é tanto a profundidade da contração inicial, mas a dificuldade de a economia retomar o ritmo anterior. O comportamento atual dessas economias tem sido semelhante ao que aconteceu na década de 1930, com nove anos de crescimento lento e volátil.

A partir do terceiro ensaio, a Politika ousa publicando visões exclusivas em recortes regionais, a começar pela Ásia, apresentada por Paulo Visentini. Esse continente é a grande incógnita atual. Abriga a segunda e a terceira maiores economias nacionais do mundo, as duas potências emergentes, grandes massas demográficas dotadas de alta laboriosidade, elevado dinamismo tecnológico, experiência de desenvolvimento rápido, empresas e bancos de grande porte, Estados nacionais vigorosos, com poder nuclear. Para escrever sobre a África, a FJM convidou Célestin Monga, economista natural da República dos Camarões e que hoje trabalha no Banco Africano de Desenvolvimento. Já no título do artigo, ela nos adverte: “O que quer que você tenha pensado sobre a África, repensa.” Um texto esclarecedor sobre o que nos reserva o continente africano.

O chileno Rodrigo Karmy Bolton, especialista em Oriente Médio, destrincha o berço de civilizações milenares. Ela esclarece que do ponto de vista político, porém, é uma criação recentíssima. Resultou de decisões tomadas pelos países vitoriosos da Primeira Guerra Mundial, especialmente Inglaterra e França, que desagregaram o Império Otomano (1299-1922), a única potência muçulmana que desafiou a hegemonia europeia no mundo moderno.

Kenneth Maxwell, um dos mais conhecidos “brasilianistas” de língua inglesa, escreve com apreensão, sobre a situação dos Estados Unidos e os possíveis impactos do governo de Donald Trump. Segundo ele, o novo presidente norte-americano propõe uma espécie de contrarrevolução oposta à globalização, como uma linguagem que recorre às raízes profundas do populismo do Centro-Oeste. A preocupação com Trump também está presente nos dois artigos que tratam das relações entre a Rússia e o Ocidente. “A geopolítica”, de Janis Berzins, da Letônia, e “Diário de um colapso: as relações externas entre a Federação Russa, os Estados Unidos e os Estados da Europa Ocidental”, de Alexander Blankenagel, da Alemanha.

A Fundação João Mangabeira com mais esse profundo estudo analítico, desta edição da Revista Politika, desafia o Brasil a encontrar o seu lugar neste mundo. A revista busca subsidiar um projeto nacional que não existirá se não compreender a evolução histórica da nossa nação frente ao mundo e a necessidade de articulação mundial para sermos mais do que espectadores dos movimentos globais.

Serviço:

O que: Lançamento da 5ª edição da Revista Politika “Situação Internacional: como é o mundo que nos cerca”
Quando: dia 22 de março de 2017
Onde: sede da FJM na QI 05 Conj. 02 Casa 02 Lago Sul, Brasília
Horas: 19h30




Acessibilidade