Pesquisa
quinta-feira 13 dezembro 2018
  • :
  • :

Conselho Curador da FJM aprova contas de 2017 e propostas de atividades e de orçamento para próximo ano

O Conselho Curador da Fundação João Mangabeira (FJM) apreciou e aprovou o balancete financeiro do exercício de 2017, além das propostas orçamentárias e de atividades para o próximo ano. Os conselheiros estiveram reunidos nesta quinta-feira (14), na sede do diretório nacional do PSB, em Brasília.

O presidente da FJM, Renato Casagrande, apresentou o relatório de atividades realizadas em 2017 e afirmou que entre as prioridades estratégicas da Fundação para 2018 estão o debate sobre um projeto de desenvolvimento nacional, a formulação de políticas públicas e ações formativas baseadas no ideário programático do PSB.

De acordo com o socialista, entre os destaques da atuação da Fundação, em parceria com o partido, está a consulta pública para o Projeto Brasil. Filiados ao partido foram convidados a conhecer e contribuir com opiniões sobre uma proposta de plano estratégico e sustentável para o desenvolvimento econômico, industrial e tecnológico do país. A iniciativa teve como objetivo orientar a atuação política dos filiados e militantes do PSB e, ao mesmo tempo, apontar caminhos para a superação dos graves problemas sociais e das desigualdades regionais do Brasil.

A celebração dos 70 anos do PSB, em agosto, foi uma das grandes ações da FJM em parceria com o PSB. O evento contou conferências, debates e ato cultural de encerramento e homenagem ao ex-governador e ex-presidente do partido, Eduardo Campos.

O Seminário Nacional de Prefeitos(as) e Vice-prefeitos(as) do PSB, em abril deste ano, foi outro evento importante do ano que reuniu nomes de destaque do partido e convidados internacionais. Junto aos gestores socialistas eleitos para o mandato de 2017 a 2020, foi discutida a construção de um ambiente sustentável no país.

No âmbito da Escola de Formação Política Miguel Arraes, a FJM ofereceu gratuitamente 29 cursos por meio da sua plataforma on-line de ensino à distância.

Casagrande destacou, nesta área de atuação da entidade, o Projeto Piloto de Formação de Vereadores e Dirigentes Municipais de Goiás, aberto em maio de 2017 e ainda em andamento. Foram promovidas três fases com os temas políticas públicas; concepção e organização de um plano de governo; e transparência, orçamento público e comunicação. Até o momento, mais de 1500 participantes foram capacitados.

“Esse foi um projeto de formação não só de vereadores, mas que se estendeu para outras lideranças e deu muito certo. Nessa formação, são diversas horas de debates, preparamos quatro professores com conteúdos que temos na Fundação e isso foi aplicado nas diversas regiões do estado de Goiás”, explicou.

A Fundação também promoveu uma discussão sobre a reforma da previdência na qual foi apresentada uma proposta do PSB, alternativa à do Governo Federal, para ser defendida pelos parlamentares socialistas no Congresso. O evento contou com a participação do cientista político César Benjamin que expôs a mudança previdenciária como “muito radical”.

A discussão sobre a proposta de privatização da Eletrobras, do governo Temer, e o novo marco do setor elétrico. O engenheiro elétrico e ex-presidente da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), João Bosco de Almeida, foi o convidado do projeto Café com Política.

Casagrande ressaltou o apoio da Fundação aos segmentos organizados do PSB com a realização de oficinas e seminários nacionais de formação política. Durante a reunião do Conselho Curador, ficou definida a realização do seminário do Sindicalismo Socialista Brasileiro (SSB) em fevereiro de 2018.

“Fizemos esse trabalho de apoio aos segmentos e em cada curso produzimos conteúdo para subsidiar nossa militância. É uma formação política e também na área de sustentabilidade com objetivos no desenvolvimento sustentável”, afirmou.

A FJM trabalhou ainda com quatro projetos que resgatam a história do PSB nos estados de Alagoas, Amapá, Rio Grande do Sul e São Paulo. O Centro de Memória Socialista também realizou a exposição Miguel Arraes 100 anos – Uma trajetória de luta pelo Brasil, na Câmara dos Deputados. A mostra recebeu um público estimado de 250 mil pessoas de 13 de dezembro de 2016 a 2 de fevereiro deste ano.

Entre as atividades de estudo, intercâmbio e cooperação da FJM, Casagrande relatou as atividades de sua viagem à China, no final de novembro, a convite do Partido Comunista Chinês (PCCh), durante eventos que reuniram representantes de partidos políticos de todo mundo.

A entidade também lançou duas edições da Revista Politika e uma do Boletim Conjuntura sobre Socialismo Criativo. Também irá publicar o livro “Plano Estratégico de Desenvolvimento Nacional – Projeto Brasil: Princípios e Diretrizes” e dois livros focados nas mulheres socialistas e um para orientar prefeitos do PSB em seu primeiro mandato.

Assessoria de Comunicação/PSB Nacional

 

Compartilhe!



Acessibilidade