Pesquisa
sexta-feira 19 julho 2019
  • :
  • :

Com apoio da FJM, avança criação do observatório da democracia

O presidente da Fundação João Mangabeira, Alexandre Navarro, esteve nesta quinta-feira, 20, em São Paulo, onde participou de reunião com representantes de fundações partidárias, que vêm construindo uma agenda comum para se posicionar com relação ao novo governo eleito brasileiro. O grupo formado pelas fundações: João Mangabeira (PSB), Lauro Campos (PSOL) , Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (PDT), Maurício Grabois (PCdoB), da Ordem Social (PROS), 1o de maio(SD) e Perseu Abramo (PT), tem em comum o fato de manterem posição crítica ao governo eleito, buscam compreender o próximo governo e posicionar-se com relação a ele.

Elas estão se reunindo desde meados do primeiro semestre deste ano com o objetivo de fazer uma tarefa coletiva. Vão observar o governo Bolsonaro e avaliá-lo segundo critérios definidos conjuntamente. Para Navarro “não é fácil juntar pessoas que pensam diferente, mas o trabalho que vem sendo desenvolvido entre as fundações é um primeiro passo importante para unir forças em direção a um objetivo em comum”. Até o final de janeiro será lançado o “Observatório da Cidadania” na internet, onde serão publicadas as informações decorrentes do trabalho conjunto.

Nos próximos meses cada fundação estará responsável por avaliar as políticas governamentais correspondentes à temas pré-definidos, que vão de saúde e educação à democracia e aos direitos da cidadania. Os resultados vão ser reportados em relatórios que serão tornados públicos no “Observatório da Democracia”, canal na internet para divulgação dos resultados do esforço em conjunto, que deverá ser lançado em janeiro do ano que vem.

Segundo Márcio Pochmann, da Fundação Perseu Abramo, a ideia é divulgar relatórios mensais curtos, com três partes destacando quais são os fatos relevantes, o que o governo fez, e uma análise crítica. “Com isso podemos subsidiar a ação partidária e das bancadas em Brasília, além de oferecer informações para divulgação de outros subprodutos”, informa. O grupo realizará um seminário no final de janeiro para definir ações conjuntas e lançar o “Observatório da Democracia”.

Compartilhe!



Acessibilidade