Pesquisa
terça-feira 21 Janeiro 2020
  • :
  • :

Avanços da educação nos governos socialistas é tema de evento da FJM no Amapá

Durante o evento foram mostrados os avanços dos governos socialistas na área de educação no Amapá

A Fundação João Mangabeira do Amapá, coordenada pela ex-deputada federal Janete Capiberibe, realizou na tarde do sábado, 7, no auditório da UEAP, o Seminário: Falando de Educação – Os Governos Socialistas e as Políticas Públicas para a Educação no Amapá.

O evento contou com a participação de professores e servidores da rede de ensino público e privado do Amapá. Para Janete Capiberibe, “ foi um momento de aprendizado e planejamento. Ano que vem teremos eleições e o PSB tem um legado muito grande na área de educação do Amapá, esse legado precisa ser conhecido e aprimorado para o futuro”. Além da coordenadora da FJM, estiveram presentes na abertura o presidente Regional do PSB/AP, João Capiberibe, e a deputada estadual Cristina Almeida(PSB-AP).


O ex-governador do Amapá João Capiberibe, apresentou os dados dos três governos do PSB no Amapá, ele destacou que entre 1995 e 1996, antes da existência do Fundef, o governo socialista colocou todas as crianças de 7 a 14 anos nas escolas públicas do Amapá. No mesmo período também houve um acentuado aumento da contratação de professores, duplicando o número de professores, que obtiveram também ganhos salariais. No governo de 2011 a 2014 Capiberibe ressaltou a qualidade das escolas construídas e entregues, todas equipadas com ar condicionado, merenda escolar e professores que recebiam notebooks para fazer o trabalho pedagógico. Além disso houve aumento salarial e não havia parcelamento de salários.

O professor Carlos Henrique Schmidt, da rede pública estadual, que também palestrou, falou sobre o abandono total que vive a educação no Amapá. Hoje, além de não ter aumento, os professores convivem com parcelamento de salários. A retirada dos vigilantes das escolas públicas permitiu a vandalização das mesmas, além disso o professor destacou os escândalos de roubo de recursos da merenda escolar.

A Professora Fernanda Cruz, da Universidade de Brasília (UnB), falou de educação sob a ótica da gestão pública. Ela apresentou uma visão integrada onde educação faz parte de um conjunto mais amplo de ações que envolvem também saúde, assistência social e segurança pública. Além disso, a professora apresentou o conceito de cidades inteligentes e mostrou a importância da participação dos cidadãos para melhoria dos serviços públicos.

Compartilhe!



Acessibilidade